Os sons da GE viraram um hit eletrônico

Os sons da GE viraram
um hit eletrônico

Que a música e a ciência estão
intimamente ligadas todos já sabemos.
Para provar isso, convidamos
o DJ Matthew Dear, que mostra como
os sons dos equipamentos GE traduzem
o futuro da indústria

Em inglês, drop, além do significado literal – deixar algo cair em queda livre – representa a mudança no ritmo de uma música até que ela atinja seu ponto mais importante. No mundo da indústria, os zunidos, as buzinas, as vibrações e os bipes podem ser a trilha sonora do mundo moderno. Para o DJ e músico Matthew Dear, esta é a música da ciência.

Dear esteve, recentemente, no Centro de Pesquisas Global da GE, em Niskayuna, no estado de Nova Iorque, para captar mais de mil amostras sonoras de algumas das máquinas mais poderosas do mundo. “Há música em tudo. Seja na natureza ou nos sons produzidos pelo homem”, diz o DJ. Após captar áudios por todo o mundo, Matthew se fechou em seu estúdio para produzir a faixa “Drop Science”.

Dear trabalhou com o Engenheiro Acústico da GE, Andrew Gordon, um dos principais cientistas do GE Labs, que tenta descobrir o que cada equipamento diz por meio de seus sons. Gordon explica que “a acústica pode mostrar se há algum problema na máquina, antes mesmo dele se tornar visível”. Tanto na música do DJ quanto no desempenho industrial, uma batida fora do lugar pode representar uma grande falha.

Para os amantes da História da Música, “Drop Science” é uma versão da clássica “Droppin’ Science”, de Marley Marl (um dos principais DJs americanos e um dos principais produtores de hip hop de todos os tempos):

O nome da música se refere a algo único – o que está intimamente relacionado ao maquinário industrial. “Esta é a assinatura acústica da peça do equipamento. Equivale à nossa impressão digital – não existem duas iguais”, relata Fabian Dawson, da GE Measurement and Control. Um exemplo aplicado é o monitoramento acústico dos equipamentos de extração de petróleo. Já contamos a respeito desta tecnologia aqui no blog. Na região da Noruega e Dinamarca, existem mais de 100 locais que usam este sistema para acompanhar o desempenho de bombas submarinas, motores e cabos – dados captados e analisados por meio da Internet Industrial.

O DJ Matthew Dear ainda usou equipamentos de ressonância magnética, os motores GEnx e outros áudios originados dos cabos de fibra óptica que monitoram fornecimento de luz para compor a faixa. Ficou curioso pelo resultado? Ouça abaixo:
https://soundcloud.com/generalelectric/drop-science

Leia a versão original desta história aqui: http://www.gereports.com/post/95822461495/music-in-the-science-dj-matthew-dear-crafts-beats-from

link para história ->

Deixe um comentário

Energia eólica: evolução e desafios

Energia eólica: evolução e desafios

Desde o início das operações do primeiro aerogerador instalado no Brasil, em 1992, a energia eólica é uma realidade na matriz energética do país. E a consolidação desta fonte renovável de energia vem sendo reforçada por entidades como a Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica), que tem como missão inserir a produção de energia eólica...

Água que move a indústria

Água que move a indústria

Água é um dos bens mais importantes para a sociedade. Isso você já ouviu muitas e muitas vezes, certo? Mas você sabia que, para cada aplicação na indústria, é necessário um tipo de tratamento diferenciado deste recurso? Afinal, a água de que a indústria necessita não é sempre igual à que vai para as torneiras...

Energia de vento em popa

Energia de vento em popa

Na semana em que o Brasil recebe a WindPower, principal conferência do setor de energia eólica do país, a GE tem três motivos para comemorar. E junto dela, todo o país, já que o desenvolvimento sustentável do Brasil passa, também, pelas fontes de energia renováveis. Confira! 1- Mais de 1GW de energia para o Brasil:...

O que é liderança ambidestra (e por que você deveria saber)

O que é liderança ambidestra (e por que você deveria saber)

No século XX, liderança industrial geralmente foi considerada sinônimo de consistência. Na Ford e na General Motors, as duas maiores fabricantes de automóveis do mundo, em seus tempos áureos, os líderes Henry Ford e Alfred Sloan se tornaram ícones de uma estrutura que eles mesmos estabeleceram – Ford por ter melhorado a eficiência produtiva para...

Alimentação sem riscos

Alimentação sem riscos

Apesar do alimento que comemos parecer seguro, são as bactérias que não podemos enxergar que o tornam perigoso para a alimentação. Nos Estados Unidos, somente este ano, um a cada seis pessoas ficarão com infecção alimentar. Essa doença pode causar sérios problemas de saúde. Lavar e cozinhar os alimentos adequadamente ajuda a prevenir, mas as...

Coding Dojo: programação e colaboração

Coding Dojo: programação e colaboração

Um computador, 15 estudantes de engenharia e um desafio coletivo de programação. Toda concentração é pouca quando só se tem um dia para resolver um problema em linhas e linhas de código. Mas o que vale no primeiro Coding Dojo, promovido pelo Centro de Pesquisas Global da GE, no Rio de Janeiro, é manter o...

página 1 de 14012345102030...Última »