Coding Dojo: programação e colaboração

Coding Dojo:
programação e colaboração

Sabe o que é um Coding Dojo?
A GE vai realizar o seu primeiro encontro
com estudantes da UFRJ para promover
a troca de experiências sobre
desenvolvimento de software

Um computador, 15 estudantes de engenharia e um desafio coletivo de programação. Toda concentração é pouca quando só se tem um dia para resolver um problema em linhas e linhas de código. Mas o que vale no primeiro Coding Dojo, promovido pelo Centro de Pesquisas Global da GE, no Rio de Janeiro, é manter o espírito de equipe e exercitar as habilidades em um ambiente totalmente colaborativo.

Mas você sabe como funciona um Coding Dojo? Se fez alguma relação com artes marciais, você está certo. Neste tipo de luta, os praticantes vão ao dojo para aprimorar suas técnicas. Marcelo Blois, líder da área de Integração de Sistemas do Centro de Pesquisas Globais da GE, conta que a ideia no Coding Dojo é semelhante: “A ideia principal deste evento é praticar. Em uma empresa com o porte da GE, ninguém desenvolve um software sozinho. Então, saber como trabalhar em um ambiente colaborativo é um diferencial para profissionais da área”, explica.

“Nem sempre, em um Coding Dojo, os participantes atingem o objetivo do desafio. O principal objetivo é exercitar, desenvolver habilidades práticas e compartilhar conhecimento”, afirma Marcelo.

Entenda o passo a passo de um Coding Dojo

Coding Dojo. Infográfico: Kauê Gomes

1. Há apenas um computador na sala, ligado a um projetor;

2. Os participantes recebem um desafio específico de programação, que precisam resolver em conjunto;

3. Em duplas, os desenvolvedores têm um tempo específico e cronometrado para programar, buscando uma solução para o problema proposto;

4. Lado a lado, piloto e copiloto trabalham juntos na construção do programa, seguindo o conceito de programação em pares;

5. Os outros participantes, enquanto isso, ficam ao redor, acompanhando o processo e contribuindo com as discussões sobre os caminhos a serem seguidos para resolver o problema;

6. À medida que um piloto sai do teclado, o copiloto assume e um dos participantes se junta a ele como copiloto;

7. Desta forma, o resultado final é uma só solução, desenvolvida em conjunto por todo o grupo;

8. Todo o trabalho é acompanhado por pesquisadores e desenvolvedores de software da GE.

Se interessou? Além de oferecer suporte às atividades, os desenvolvedores e pesquisadores da GE vão ficar de olho em novos talentos da programação. Afinal, o desenvolvimento de sistemas de software tem um papel importante nos negócios da GE.

Na primeira edição do evento serão convidados universitários da UFRJ. Mas outras edições podem vir por aí! Então, fique atento aqui no blog e nos nossos canais sociais (Facebook, Twitter e LinkedIn) para não perder as próximas!

Ah! Você também pode ficar de olho nas vagas que a GE oferece nesta área!

 

link para história ->

Deixe um comentário

Parcerias pela energia

Parcerias pela energia

De acordo com a Agência Internacional de Energia, o setor vai precisar de U$17 trilhões em investimentos até 2035 para expandir sua capacidade e manter a infraestrutura. O setor público não consegue financiar um investimento tão alto, e parcerias público privadas podem ser um bom instrumento para preencher esta lacuna. Conheça quatro exemplos de parcerias....

Ciência brasileira com inglês nota 10!

Ciência brasileira com inglês nota 10!

Aline Gonçalves estuda Engenharia na UFSCar e sabe que, se quiser ser beneficiada por programas como o Ciência sem Fronteiras, do governo federal, ela precisa aprender Inglês e passar por um rigoroso exame de proficiência. A realidade dela é a mesma de milhares de estudantes brasileiros que nunca tiveram a oportunidade de estudar, em profundidade,...

A GE faz software? Sim, e muito bem!

A GE faz software? Sim, e muito bem!

O desenvolvimento de software na GE é um exemplo vivo da transformação que a tecnologia vem proporcionando às empresas. Décadas atrás, algumas máquinas já possuíam seus sistemas de software, mas até pouco tempo, eles jamais seriam o foco principal de alguns processos industriais. Hoje, a GE já conta com 12 mil funcionários no mundo todo...

As fábricas do século XXI

As fábricas do século XXI

De 1950 a 1973, o aumento da produtividade nos países membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) foi três vezes maior do que os índices atingidos durante a Revolução Industrial. Nas quatro décadas seguintes, esse aumento continuou crítico para a competitividade. No entanto, enquanto os ganhos do século XX foram amplamente guiados pelos...

Bactérias e a energia do futuro

Bactérias e a energia do futuro

As fontes de energia alternativa são abundantes – desde painéis fotovoltaicos até os solares, que ajudam no funcionamento de turbinas a vapor a partir da luz solar. Os aerogeradores já estão produzindo vários megawatts e compõem a paisagem em diversos países. Outros projetos focam em gerar eletricidade a partir das marés, da corrente dos rios...

Água para matar a sede de crescimento

Água para matar a sede de crescimento

Quase 40% da população mundial já enfrenta problemas com a escassez de água potável. Ainda não sofremos com a ausência total do recurso, mas as chamadas situações de estresse hídrico são cada vez mais comuns e não afetam somente as torneiras de nossas casas. A falta de água tratada afeta a produção de energia, a...

página 1 de 13912345102030...Última »